31.7.17

A Semana nº 36

  • Na quarta, 26, publiquei no Jornalismo Cultural o artigo Estátuas de Léo Santana em Maceió, mixando dois textos saídos antes aqui, na seção "Belezas Culturais": Estátua de Graciliano Ramos, publicado em 3 de julho, e Estátuas de Léo Santana em Maceió, do dia 17. 
  • Aliás, na sexta, 28, ao passar pela estátua do Graciliano, fiquei feliz ao constatar que foi colocada uma placa de identificação do homenageado, o que eu sugerira aliás no texto do dia 3. A foto da novidade foi incorporada aos textos já publicados. 


  • Na quinta, 27, meu curta Tia Biló encerrou a programação do segundo dia da MILC - Mostra Itinerante Livre de Cinema: Perspectivas Periféricas, no bairro Barra do Ceará, em Fortaleza - trata-se do bairro mais antigo da capital cearense. O coletivo Entre Olhos, promotor do evento, classificou o curta como "vídeo-livre" no cartaz com a programação deste dia - cartaz em que pela primeira vez aparece a sigla de Alagoas ao lado do meu nome, já que a inscrição foi feita pela internet quando eu já me encontrava em Maceió. É a segunda vez que um curta meu é selecionado para exibição em uma mostra de cinema através de edital.  


  • E hoje, segunda, 31, entrou no ar minha coluna de julho no Digestivo Cultural, com o artigo A fotografia é um produto ou um serviço?. Trata-se de uma adaptação do textão "Fotografia é produto ou serviço?", publicado aqui em 13 de julho. 

Nenhum comentário: